FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Rádio Geice 04 Mai 2021

Espaços de teletrabalho no Interior pretendem atrair e fixar trabalhadores em territórios com baixa densidade no Alto Minho

A instalação de espaços de teletrabalho/coworking no interior pretende dinamizar territórios do interior, atrair e fixar empresas e trabalhadores. Com menos deslocações por parte dos trabalhadores, pretende diminuir a pegada carbónica e melhorar a qualidade de vida das populações.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Decorreu esta sexta-feira, em Melgaço, a cerimónia de assinatura de acordos de cooperação com o Governo para a instalação de espaços de teletrabalho em territórios de baixa densidade do Alto Minho.

Estes espaços ficarão situados em espaços centrais, próximos de serviços, espaços culturais ou de prática desportiva, e serão disponibilizados pelos municípios devidamente equipados. Serão divididos em áreas de diferentes tipologias de forma a dispor de bancadas livres para diferentes períodos de ocupação, zonas para videochamadas, áreas de reunião, etc.

Os acordos foram firmados pela secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR), pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), além dos representantes da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) e dos municípios abrangidos – Arcos de Valdevez, Melgaço, Monção, Paredes de Coura e Vila Nova de Cerveira.

No caso particular do Alto Minho, a localização dos espaços será no Centro de Incubação de Arcos de Valdevez; no espaço Melgaço Invest (Gabinete de Apoio ao Investidor), em Melgaço; na Biblioteca Municipal de Monção; na Biblioteca Municipal Aquilino Ribeiro, em Paredes de Coura; e no Fórum Cultural de Cerveira e Centro de Apoio às Empresas (CAE), ambos em Vila Nova de Cerveira.

Os municípios ficarão responsáveis pela divulgação dos espaços, enquanto a CCDR-N se compromete a considerar a existência de apoios à contratação e mobilidade de trabalhadores para os espaços referidos, assim como a dotação dos espaços em termos de equipamento.

O IEFP disponibilizará apoios à mobilidade de trabalhadores através do Programa Trabalhar no Interior – Emprego Interior Mais e divulgar ofertas de emprego situadas em territórios do interior, através da “Bolsa de Emprego do Interior” com o objetivo de fomentar a utilização destes espaços.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts