FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 18 Abr 2021

Dez poetas portugueses candidatos aos prémios aRi[t]mar de Santiago de Compostela

Dez poetas portugueses foram selecionados para os prémios aRi[t]mar, da Escola Oficial de Idiomas de Santiago de Compostela, da Junta da Galiza, destinados a distinguir a poesia publicada em Portugal e na Galiza em 2020, anunciou a organização.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Álamo Oliveira, Alexandra Santos, Hélia Correia, João Pedro Mésseder, Jorge C. Ferreira, Jorge Sousa Braga, Márcia, Raquel Serejo Martins, Rosa Oliveira e Samuel F. Pimenta são os poetas portugueses pré-selecionados.

Pela Galiza, os escolhidos pelo júri foram Ana Romaní, Arancha Nogueira, Carlos Lorenzo/Baldo Ramos, Iria Pinheiro e María Lado, Eduardo Estévez, Lucía Cernadas, María Lado, Rosa Enríquez, Rosalía Fernández Rial e Francisco Fernández Naval.

Os poetas vencedores, tal como os músicos já escolhidos – Cláudia Pascoal (Portugal) e Guadi Galego (Galiza) – participarão, no outono, em Santiago de Compostela, na Gala de Prémios aRi[t]mar 2021.

Os dez poetas portugueses e galegos candidatos ao prémio foram selecionados por um júri, que envolve as instituições parceiras, e a votação está aberta ao público no ‘site’ do certame, a partir das 11:00 de sexta-feira até ao último minuto do dia 07 de maio (23:59). Os participantes habilitam-se ao sorteio de um lote de livros e de CD.

Os textos pré-selecionados desta edição são as portuguesas “Ninguém sabe o malefício dos anos” (Álamo Oliveira), “As letras do teu nome” (Alexandra Santos), “Almofada de andorinhas” (Hélia Correia), “Memórias” (João Pedro Mésseder), “Quem ordena este pandemónio?” (Jorge C. Ferreira), “Poema recuperado do caixote do lixo” (Jorge Sousa Braga), “De verão sabe-se bem” (Márcia), “A casa velha como uma velha” (Raquel Serejo Martins), “Valencià” (Rosa Oliveira) e “Foz” (Samuel F. Pimenta).

Quanto às poesias galegas pré-selecionadas são “Protocolo” (Ana Romani), “#Love” (Arancha Nogueira), “Chamamento ocupa” (Carlos Lorenzo/Baldo Ramos), “Agora non se garda nada” (Iria Pinheiro/María Lado), “Santa Lucia”, (Eduardo Estévez), “Decidín” (Lucía Cernadas), “Odias a poesía e fas bem” (María Lado), “A metáfora de tan fina” (Rosa Enriquez), “A reflexión” ( Rosalía Fernández Rial), e “Dixeches” (Francisco Fernández Naval).

A aRi[t]mar é um projeto didáctico e cultural da Escola Oficial de Idiomas de Santiago de Compostela, pertencente à Conselharia de Cultura, Educação e Universidade da Junta de Galiza, que visa divulgar a música e a poesia galego-portuguesa atuais, assim como aproximar a cultura e a língua dos dois países.

Os poetas portugueses José Ricardo Nunes, Pedro Craveiro, Alexandre Brea, Marta Chaves e Raquel Lima e os galegos María do Cebreiro, Paco Souto, Lois Pérez, Susana Aríns e Carlos da Aira já venceram edições anteriores dos prémios.

Os prémios aRi[t]mar envolvem a Consellería de Cultura, Educación e Universidade, Deputación Provincial da Coruña, Concello de Santiago de Compostela, Agrupamaneto Europeo de Cooperación Territorial Galicia-Norte de Portugal e o Instituto Camões-Centro Cultural Português de Vigo, assim como a Facultade de Filoloxía da Universidade de Santiago de Compostela, Instituto de Letras e Ciências Humanas-Universidade do Minho (Braga), as escolas de idiomas de Ferrol, Lugo e Pontevedra, Centros do Ensino Português pelo Camões na Galiza, o Conservatorio Profesional de Música de Santiago de Compostela, a rede de centros de estudos galegos nas universidades do exterior e centros de ensino secundario galego.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts