FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 26 Jan 2021

Estudo: Medicamento espanhol reduz quase totalmente carga viral do SARS-CoV-2

Um medicamento espanhol testado em França e nos Estados Unidos demonstrou uma redução quase total da carga viral do novo coronavírus, segundo um estudo publicado na revista Science.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Em experiências realizadas em animais com o fármaco plitidepsina, medicamento usado em tumores, o resultado foi uma eficácia antiviral e toxicidade prometedoras, segundo a empresa que o produz.

Os autores alegam que a plitidepsina é o composto que demonstrou ser mais eficaz e defendem que deve ser experimentado em ensaios clínicos alargados.

Em duas experiências animais diferentes em que havia infeção com o SARS-CoV-2, foi alcançada uma redução de 99 por cento das cargas virais nos pulmões tratados com plitidepsina.

No artigo publicado na Science, os investigadores notam que embora a toxicidade seja uma preocupação em qualquer antiviral, o perfil de segurança da plitidepsina em humanos está comprovado.

O medicamento age bloqueando uma proteína humana (a eEF1A) que está presente nas células e que é usada pelo novo coronavírus para se reproduzir e infetar outras células.

“Acreditamos que os nossos dados e os resultados positivos iniciais do ensaio clínico da PharmaMar sugerem que a plitidepsina deve ser seriamente considerada para ampliar os ensaios clínicos de tratamento da covid-19”, consideram os investigadores.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts