FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 24 Dez 2020

Hoje é véspera de Natal

Hoje é quinta-feira, 24 de dezembro, véspera de Natal e tricentésimo quinquagésimo nono dia do ano. Faltam 07 dias para o final de 2020. Este dia é dedicado a São Charbel Makhlouf, monge eremita, e a São Delfim, Bispo.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Nos céus, a Lua encaminha-se para a Fase Plena. Lua Cheia, dia 30, às 03:28.

O sol nasce às 07:53 e o ocaso regista-se às 17:20.

Os nascidos nesta data pertencem ao signo Capricórnio. Nesta data, em 1524, morria o navegador português Vasco da Gama. Em 1779, D. Maria I criava a Academia Real das Ciências de Lisboa. Em 1871, estreava-se, a ópera “Aida”, de Giuseppe Verdi, no Cairo. Em 1900, morria Luciano Cordeiro, fundador da Sociedade Portuguesa de Geografia.

Em 1931, saía o primeiro número do semanário O Benfica. Em 1951, era proclamada a independência da Líbia. Em 1967, a China efetuava a sétima experiência nuclear. Em 1976, morria Duarte Nuno de Bragança. Em 1981, o dirigente polaco Jaruzelsky negava a evidência da prisão e morte de centenas de cidadãos, desde a implantação da lei marcial na Polónia.

Em 1984, um atentado terrorista, na estação de Bolonha, Itália, matava 15 pessoas e feria 180. Ainda em 1984, morria o ator inglês Peter Lawford. Em 1987, a emissora Radio France Internationale e o semanário francês Le Point atribuíam o título de Homem do Ano ao dirigente soviético Mikhail Gorbachev.

Em 1989, o conselho da Frente Nacional de Salvação da Roménia comunicava a tomada do poder, a instauração de um regime pluralista e a realização de eleições livres em abril de 1991. No mesmo dia, o homem forte do Panamá, Antonio Manuel Noriega pedia asilo à Embaixada do Vaticano, no seu país.
Em 1995, o líder da OLP, Yasser Arafat, assistia às celebrações de Natal em Belém, três dias após a retirada do exército israelita da cidade da Cisjordânia. Em 1996, morria, aos 66 anos, a cantora Júlia Barroso, “rainha da Rádio” nos anos 50. Em 1999, na cerimónia de abertura da Porta Santa, no Vaticano, João Paulo II dava início ao Jubileu para os 2000 anos do nascimento de Cristo.

Em 2003, a sonda Mars Express da Agência Espacial Europeia entrava na órbita de Marte. Em 2004, era estabelecido o acordo entre a Venezuela e a China para o fornecimento de petróleo. Em 2005, o primeiro-ministro José Sócrates visitava as tropas portuguesas no Afeganistão.

Em 2006, a Etiópia lançava uma ofensiva militar na Somália contra as milícias islamitas que controlam Mogadíscio, a capital, e grande parte do sul do país. Os combates provocam centenas de mortos. A imprensa chilena divulgava uma carta póstuma de Augusto Pinochet, em que o antigo ditador justifica o golpe militar que o levou ao poder em 1973 e lamenta os danos que provocou. Morria, aos 99 anos, Carlos Alberto Ferreira Braga, o Braguinha, compositor brasileiro.
Em 2007, uma bomba explodia em Balmaseda, no País Basco, sem fazer vítimas, nas instalações do partido socialista basco, na mesma altura em que o Rei proferia o tradicional discurso de Natal. Quatro turistas franceses eram mortos a tiro e um quinto ficou gravemente ferido na zona de Aleg, na zona oriental da Mauritânia, durante um assalto perpetrado por homens armados. Morria, aos 53 anos, o pintor Miguel D’Alte, atropelado por um comboio quando atravessava a Linha do Norte junto ao apeadeiro de Francelos, em Gaia. Morria, aos 82 anos, o pianista e compositor de jazz Oscar Peterson, um dos canadianos mais conhecidos fora do país, na sua casa em Toronto. Peterson foi considerado por muitos críticos como um dos maiores pianistas de jazz de todos os tempos.

Em 2008, morria, aos 78 anos, o Prémio Nobel da Literatura de 2005, Harold Pinter, vítima de cancro, e o politólogo norte-americano Samuel Huntington, autor do conhecido livro “Choque de Civilizações”, aos 81 anos, no Estado do Massachusetts. Huntington era autor, coautor e editor de 17 obras e 90 artigos científicos sobre política norte-americana, democratização, política militar, estratégia e ainda sobre política de desenvolvimento.

Em 2011, morria, aos 79 anos, Emídio Pinto, antigo ciclista, diretor desportivo e selecionador nacional, conhecido como “Velha Raposa”. Morria, aos 108 anos, Johannes Heesters, o cantor de operetas de origem holandesa que fez carreira na Alemanha e considerado o artista em atividade mais velho do mundo.

Em 2016, morria, com 68 anos, Rick Parfitt, guitarrista da banda Status Quo. Morria, aos 95 anos, em Madrid, Manuel Gil Parrondo y Rico, diretor artístico, vencedor de dois óscares, pelo seu trabalho em “Patton” e “Nicholas and Alexandra”.

Em 2017, morria, aos 68 anos, Heather Menzies-Urich, atriz que ficou conhecida como uma das crianças da família Von Trapp no filme “Música no Coração” (1965).

Em 2018, morria, aos 76 anos, Joaquim Romero Magalhães, antigo comissário-geral da Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses (1999-2002) e ex-secretário de Estado da Orientação Pedagógica. Morria, aos 76 anos, Jozef Adamec, antigo avançado e treinador eslovaco, que disputou os Mundiais de futebol de 1962 e 1970, com as cores da ex-Checoslováquia.

Em 2019, morria, aos 72 anos, Allee Willis, letrista e compositora norte-americana, autora da letra “I’ll Be There for You”, dos Rembrandts, o tema do genérico da série televisiva “Friends”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts