FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 14 Nov 2020

Viana do Castelo preparada para ser Cidade Europeia do Desporto 2023

Viana do Castelo prepara-se para ser Cidade Europeia do Desporto em 2023. O anúncio foi feito pelo Presidente da ACES PORTUGAL – Associação Portuguesa das Cidades Europeias do Desporto, Nuno Santos, que reconheceu o mérito e as potencialidades da candidatura vianense, durante a primeira reunião do Conselho Municipal do Desporto, que aconteceu hoje no Teatro Municipal Sá de Miranda.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Nuno Santos indicou que, até 2024, as candidaturas portuguesas a Cidade Europeia do Desporto são únicas e, por isso, se Viana do Castelo continuar a cumprir todos os requisitos, será eleita em 2023.

“Viana do Castelo cumpriu com todos os requisitos até agora. Passou o requisito do questionário e estou aqui para oficializar que Viana do Castelo, pelo trabalho que tem feito até ao dia de hoje e por tudo o que já está planeado, é candidata oficial a Cidade Europeia do Desporto em 2023”, afirmou o responsável, assegurando que este título “alavanca o turismo, a economia e a felicidade e alegria das pessoas”.

O edil vianense, José Maria Costa, explicou que a 7 de outubro de 2019 manifestaram intenção de apresentar esta candidatura tendo em conta que Viana do Castelo “é um concelho que respira desporto”. 

“Assumo o privilégio de liderar um território apaixonado pelo desporto, que promove inúmeras atividades ao longo de todo o ano. Por isso, foi com entusiasmo, mas naturalidade, que iniciamos este desafio de nos candidatarmos a Cidade Europeia do Desporto 2023. Esta é uma candidatura das pessoas e para as pessoas de Viana do Castelo”, realçou o autarca.

“Os vianenses sabem que este é um concelho saudável, que conta com atletas de excelência e coletividades que dão o melhor de si dia após dia. Orgulhamo-nos de ser um concelho amante de desporto, que tem milhares de atletas a praticarem dezenas de modalidades, com o incentivo e apoio de clubes e associações de excelência”, declarou ainda o edil.

Já o Vereador do Desporto, Vítor Lemos, disse que, após observarem as outras candidaturas vencedoras a nível nacional, “mais convictos ficamos de que seria possível a Viana do Castelo candidatar-se a Cidade Europeia do Desporto”, destacando a existência de uma “grande família desportiva composta por atletas, dirigentes, treinadores, ‘sponsors’ que, de forma abnegada, se tem dedicado ao desenvolvimento do desporto em Viana do Castelo”.

Assinalou o “crescimento notável da prática desportiva em Viana do Castelo nos últimos anos”, que conta atualmente com “mais de 70 clubes, mais de 40 modalidades oficialmente praticadas, mais de 160 equipas federadas” que levam a que nos desportos coletivos ou individuais “tenhamos mais de 5.000 atletas federados, que utilizam no seu trabalho diário 200 espaços desportivos, dos quais 25 municipais, que garantem mais de meio milhão de utilizações por ano”.

Vítor Lemos destacou os projetos escolares, que resultam de uma “excelente parceria com os agrupamentos”, como a patinagem no pré-escolar, atletismo e natação no 1º ciclo, Náutica nas Escolas nos 2º e 3º ciclos, recordando ainda os vários programas desportivos que envolvem vianenses de todas as idades. “Todo este trabalho criou-nos a crença de apresentar uma candidatura sólida”, reforçou.

A candidatura reflete a aposta que o Município de Viana do Castelo tem vindo a fazer na promoção da atividade física e da prática desportiva formal ou informal, incutindo estilos e hábitos de vida saudáveis aos munícipes. 

O concelho apresenta-se como local privilegiado para a prática de diversas modalidades, desde desporto de natureza, passando pelos desportos náuticos e desporto indoor. O desporto tem sido uma forte aposta do executivo, que tem promovido o desenvolvimento de Viana do Castelo enquanto Cidade Náutica do Atlântico. 

Para tal, o projeto do Centro de Mar aposta no desenvolvimento da náutica de recreio e dos desportos náuticos e no reforço da posição de Viana do Castelo como uma cidade marítima. O Centro de Mar constitui‐se, assim, como um polo agregador da náutica e do turismo náutico através da articulação em rede de um conjunto de atividades que englobam a construção e reparação de embarcações de recreio, a expansão e qualificação de instalações náuticas, o turismo náutico e a valorização de um conjunto de elementos patrimoniais e ambientais, potenciadores da criação de novas atividades relacionadas e de novas competências, nomeadamente na área dos serviços à náutica.

Esta aposta integrou a construção do Centro de Remo, Centro de Vela, Centro de Canoagem e Centro de Alto Rendimento (CAR) de Surf, centros desportivos de excelência onde diariamente é promovido o projeto escolar Náutica nas Escolas, através do qual milhares de estudantes vianenses contactam com o rio, mar e desportos náuticos. 

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts