FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 12 Nov 2020

António Victorino d’Almeida dá hoje início à terceira edição do Criasons

O festival Criasons inicia hoje a sua terceira edição com a atuação de António Victorino d’Almeida, no Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, onde vai interpretar peças suas e uma estreia absoluta de Daniel Davis.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

De entrada gratuita, mas de reserva obrigatória, o festival vai prolongar-se até 04 de março, sempre no São Carlos, com cinco concertos que têm por destaque, para além de Victorino d’Almeida, os músicos Mário Laginha, Carlos Azevedo, Pedro Caldeira Cabral e Tiago Derriça.

O programa do concerto de hoje é composto pelas suites teatrais “O Cerejal”, de 1982, “A Relíquia”, para piano a quatro mãos, de 2000, e “La puce à l’oreille”, para quarteto de cordas, trompete, acordeão, harpa, piano e percussões, de 1983, todas assinadas pelo maestro, pianista e compositor português.

Adicionalmente, o programa inclui também a peça “Between a Man and a Butterfly”, feita em especial para o festival por Daniel Davis.

A direção musical pertence a Brian MacKay, com Victorino d’Almeida ao piano e 13 outros músicos em palco.

O calendário de concertos continua no dia 03 de dezembro, com Mário Laginha, seguindo-se Carlos Azevedo, no dia 21 de janeiro, Tiago Derriça, em 09 de fevereiro, e Pedro Caldeira Cabral, no dia 04 de março do próximo ano.

Todos os músicos participantes “construíram os seus programas incluindo ainda cinco novas obras criadas pelos compositores emergentes escolhidos em concurso, Vítor Castro, João Fonseca e Costa, Daniel Davis, Francisco Fontes e Luís Salgueiro”.

Segundo a página do festival, “depois das estreias no Teatro Nacional de São Carlos, os programas serão apresentados em Lisboa, Madrid, Figueira da Foz, Almada, Porto, Évora, Ferreira do Zêzere e Tomar”.

Dedicado às tendências da música de câmara, portuguesa, contemporânea, o festival tem direção artística de Brian MacKay e produção da Musicamera.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts